Perguntas Frequentes

Qual é o objetivo do Ligando os pontos? O projeto “ligando os pontos” foi concebido para capacitar as pessoas para que possam compreender as relações entre os desastres naturais e as mudanças climáticas. Ao estabelecer estas relações de forma clara e convincente, vamos ajudar a transmitir um forte alerta através das ações climáticas, para comunidades, meios de comunicação e políticos em nível local, nacional e internacional. O que é o Dia de Impacto Climático? O Dia de Impacto Climático é um dia global de ação que acontecerá em 5 de maio de 2012 e dará destaque às pessoas que, ao redor do mundo, estão ligando os pontos entre os desastres naturais e as mudanças climáticas. De protestos políticos e eventos educacionais a projetos orientados para soluções locais, pessoas em todos os lugares vão agir unidas por um objetivo comum: emitir um alerta  que ajudará a inspirar o mundo a tomar uma ação corajosa para deter as mudanças climáticas. O que exatamente as pessoas farão nesse dia? Em certa medida, nós não sabemos ainda – estamos incentivando as pessoas a adaptarem a ideia do Dia de Impacto Climático ao que for mais adequado e estratégico. Para mais ideias visite o site www.climatedots.org/pt/ideias-de-acao. E onde entram os pontos? Em lugares ao redor do mundo, as pessoas farão grandes pontos – em faixas, cartazes, camisetas, entre outros – que conterão símbolos de impactos climáticos (como incêndios florestais, enchentes e furações). Isso parece um pouco negativo e pessimista – depois de ligar os pontos, o que será feito? Felizmente, também podemos ligar os pontos para encontrar soluções. Instalações de energia limpa, produção local de alimentos e organização política para ações climáticas são soluções que podemos apontar para combater às mudanças climáticas. Aumentar a conscientização sobre estas e outras soluções para as mudanças climáticas é crucial para mostrar às nossas comunidades que apesar do tamanho do problema, existe algo que podemos fazer. Por que focar nos impactos das mudanças climáticas? Se quisermos resolver a crise climática devemos deixar de pensar nela como um problema distante de algum futuro indefinido. A verdade é que os impactos climáticos (aumento das secas, enchentes, incêndios florestais e tempestades) estão afetando milhões de pessoas ao redor do mundo agora. Infelizmente, a maioria dos líderes políticos e empresários só começará a agir nas próximas eleições, relatórios anuais ou quando os recursos naturais estiverem severamente ameaçados. Precisamos ligar os pontos do problema e chamar a atenção deles através de ações climáticas ousadas. O que podemos fazer sobre esses impactos? Principalmente duas coisas. Primeiro, temos que nos adaptar aos impactos que já integram o sistema climático – o aumento da temperatura, que já estamos sentindo, e os impactos que estão a caminho. No entanto, é igualmente importante que nos organizemos para fazer com que nosso governo e as empresas assumam uma ação corajosa para evitar os efeitos, verdadeiramente catastróficos, das mudanças climáticas, aqueles aos quais não é possível se adaptar. Isso significa que precisamos abandonar os combustíveis fósseis imediatamente e mudar para um futuro de energias limpas e renováveis, sustentável e controlado democraticamente, o mais rápido possível. Que tipo de impactos podemos atribuir às mudanças climáticas? O aquecimento global leva a uma série de impactos específicos em nível local. Em uma palavra, podemos esperar que o clima ao redor do mundo fique ainda mais severo. Como o ar quente retém mais umidade que o frio, veremos não apenas um aumento nas secas e os incêndios florestais, mas também tempestades mais intensas em todo o mundo, pois toda essa umidade é precipitada de uma só vez. Para que estamos trabalhando? Para ficar abaixo de 350ppm, sabemos que precisamos abandonar o uso dos combustíveis fósseis imediatamente e seguir em direção a um futuro de energias limpas e renováveis, sustentável e controlado democraticamente, o mais rápido possível. Nós o incentivamos a escolher uma demanda clara e estratégica que faça sentido para sua comunidade ou país e entregá-la ao governo local no Dia de Impacto Climático.   Por que outro dia de ação climática global? Surpreendentes organizações dentro e fora do movimento climático continuamente nos fazem lembrar que o poder das pessoas é mais forte do que o poder da indústria dos combustíveis fósseis. Vitórias em lugares como Austrália e Estados Unidos demonstraram como poderosos movimentos sociais podem inspirar nações a enfrentar o desafio da crise climática.   A mobilização para os dias de ação é algo importante para nosso movimento por uma variedade de razões: nos ajuda a envolver mais pessoas, cria um sentimento e uma dinâmica de solidariedade global e, com nossos esforços combinados em um mesmo dia, podemos facilmente criar um impacto maior nos meios de comunicação do que se estivéssemos agindo sozinhos. Quem está organizando o Dia de Impacto Climático? As organizações “Connect the Dots” e “Climate Impacts Day” tiveram origem na 350.org, uma campanha que está construindo um movimento climático para resolver a crise climática. O Dia de Impacto Global é um esforço conjunto de muitas organizações, movimentos e indivíduos. Organizações e movimentos locais são incentivados a usar este dia e esta ideia para fazê-los tão poderosos quanto possível em todo o mundo. Por que focar em distanciar-nos dos combustíveis fósseis? A infraestrutura global de combustíveis fósseis é uma ameaça para nosso futuro em todos os lugares – ela está poluindo nossos oceanos, nossas terras, nossas comunidades, nosso ar e os pulmões de nossas crianças. Está corrompendo nossos políticos e distorcendo as prioridades nacionais ao redor do mundo. Com mais de 600 bilhões de dólares em subsídios em todo o mundo, está atrasando a transição para um futuro de energia limpa. Iminentemente maior é o fato de a queima contínua de carvão e óleo é a força motriz por trás da crise climática. A queima dos combustíveis fósseis libera enormes quantidades de dióxido de carbono na atmosfera, que por sua vez, aquece nosso planeta. Os cientistas dizem que o nível seguro de carbono em nossa atmosfera é de 350 partes por milhão (350ppm) – estamos atualmente ao redor de 392ppm. Deixar de usar combustíveis fósseis é o primeiro passo que precisamos dar para voltarmos a ficar abaixo de 350ppm.